segunda-feira, fevereiro 18, 2013

28 e 1/2




De repente levantei da cama, liguei a torneira do banheiro, me olhei no espelho e levei um susto. Algo terrivelmente inaceitável havia acontecido. Aparecera bem ali entre a  bochecha e o nariz um maldito bigode chinês!

Quando será que ele tinha começado a aparecer? Será que eu estive assim tão distraída  que simplesmente ignorei um evento de tão grande porte acontecendo ali no meio da minha cara?

Pensei o impensável até então. Em paralisar a cara, o tempo, a vida. Em correr para a primeira clínica cheia de agulhas, frequências e promessas simples para a eterna felicidade. Onde a simples ideia de juventude pode ser o resumo da felicidade em sí.

Fiquei assim, entregue aos pensamentos mais absurdos que existem dentro da gente, que brotavam na minha cabeça como gremlins excitados  depois de um banho d’água, enquanto puxava e amassava as minhas bochechas como que tentando acordar de um pesadelo que sabe-se sonhado.

E como em um raio me veio um sorriso. Talvez pelo medo de agulhas ou pela angústia do tempo parado, ponderei um pouco. Se aquela pequena marca fosse um sinal do que tenho vivido, talvez pudesse ser motivo de orgulho e não de se deixar pasmado.

Uma lembrança para todo o tempo de todas as coisas preciosas que aprendi ontem a noite, e na noite antes da de ontem e na outra mais distante ainda.  A certeza de que o medo de não saber o que querer, não fazia mais sentido, porque sem o medo tudo se pode fazer.

A certeza de que só sendo eu mesma, sem querer ser mais ninguém ou menos alguém era a única maneira de ser. E sendo assim, tudo o que me restava era juntar  as minhas dúvidas, defeitos, rugas e angústias como um tesouro só meu. Como se sem eles eu jamais deixaria de ser triste, pois não me reconheceria.

Pensei que as angústias em relação ao futuro e os grandes passos ainda distantes que me fiz prometer dar eram boas, desde que olhadas de longe e mantendo a capacidade de,  quando preciso, saber as ignorar.

Hoje, levantei da cama, liguei a torneira do banheiro e levei um susto. No espelho, o  fundo daqueles olhos  me olhava de uma forma muito diferente da de ontem de manhã, e da outra manhã mais distante.  Vi alguém que deixara de se  buscar no passado, para enxergar a imensidão sem forma nem nome de tudo aquilo que ainda está por vir.

15 comentários:

Anônimo disse...

Muito lindas as suas palavras e toda a elaboração do pensamento. Parabéns!

Jéssica Simões disse...

Me assusto todos os dias diante dos espelho. Aliás, quase todos. Tem dias que não tenho paciencia, ou por preguiça não me observo e nem reflito sobre nada. Mas, na maioria das vezes quando faço uma auto avaliação de mim me assusto mesmo. Me surpreendo.
Ainda bem que as coisas mudam sempre.

Alexandre Faria disse...

encantado,
visite meus textos se um tempo lhe sobrar

www.gambaescreve.blogspot.com

se não fosse Nietszheano, diria ser seu fã. Pois, toda minha filosofia!

Doremi disse...

E uma parte indefinida quer reagir contra o Mundo das Ilusões, que promete tanto... mas leva tudo embora. Viva!

Vitor Vieira disse...

Adoro suas postagens, seu blog é minha pagina inicial, muito bom, qualquer coisa, deixa mensagem no meu face, adiciona ai: http://www.facebook.com/vitorvieirasalomaoleitao
Sou seu fã Vi!!!

Igor Sousa disse...

Nossa! As suas palavras, elas sao: lindas, formosas, belas, maravilhosas e amorosas, pois continue escrevendo mais e mais.
Beijos com carinho, seu fan.

Igor Sousa disse...

Eu adoro muito peças de teatro; tera peças escritas por ti, em: São Paulo?
Quando tiver, peças escritas por ti, na cidade do: Rio de Janeiro e São Paulo, posta no blog, porem precisa ser eventos.

ramon lima disse...

Nossa! As suas palavras, sao: muito lindas, formosas, e belas, e maravilhosas e amorosas, pois continue escrevendo mais e mais.
Beijos com carinho, seu fan

ramon lima disse...

pow gata eu nunca tinha visto seu filme mais eu vi ontem passou na blobo eu amei o filme mais eu não sei o qui foi mais eu mim apaixonei por vc só di ver vc no filme foi amor ah primeira vista não sei o qui mim deu pra eu ficar assim pq eu não concigo tirar vc da minha cabeça não mais como não si apaixonar por vc si vc é uma princesa pow eu tenho 18 anos sou jogador da bazi do time do são Paulo sou di santos são Paulo por favor si vc ver essa minha mensagem aki por favor mim add no face pra quem sabe ajenti ser amigo um dia meu face ai https://www.facebook.com/ramon.lima.10236?ref=tn_tnmn Nossa! As suas palavras, são: muito lindas, formosas, e belas, e maravilhosas e amorosas, pois continue escrevendo mais e mais.
Beijos com carinho, seu fan

Rubem Silva disse...

Onde voce Faz peça?

Igor Sousa disse...

Os seus textos sao lindos.

Anônimo disse...

Vitoria yo simplemente deliro cuando te veo :(

Igor Sousa disse...

Os seus filmes romanticos sao lindos.

Igor Sousa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Igor Sousa disse...

Garota, as suas palavras me faz sentir bem proximo de voce; pois voce esta bem proxima de mim.
Garota, voce esta no centro do meu coracao, as suas fotos, os seus retratos, estao guardados no centro do meu coracao.
Garota, eu adoro os seus cabelos, eu adoro os seus olhos, eu adoro os seus sorrisos, eu adoro a sua ruga, e adoro voce.